Namoro de pessoas ao ar livre

Celebração ao ar livre, pessoas queridas ao redor e muito amor a cada escolha. Não precisa de mais nada! Casamento perfeito é casamento pensado nos pequenos detalhes, organizado e comemorado intensamente. Se tivesse que dar uma única dica, eu diria: invista em bons profissionais e curta cada etapa. Outdoors Personals é a melhor comunidade de namoro para solteiros que adoram aventuras ao ar livre. De caminhadas a escaladas, pesca e exploração, se você deseja conhecer pessoas que pensam da mesma forma que amam o ar livre, este é o site para você! “A Califórnia pode estar passando por um avivamento espiritual”, disse Gina Gleason, uma das líderes da denominação, ao comentar o aumento de mais de 200% no número de pessoas batizadas. A média de batizados é de 300 pessoas para um evento dessa natureza, mas em plena pandemia, o número mais do que dobrou. Informações de Utilização. A fotografia 'Casal namoro feliz abraçando ao ar livre' pode ser usada para fins pessoais e comerciais de acordo com as condições da licença royalty-free adquirida. A imagem está disponível para download em resolução de alta qualidade até 4928x3280. Baixe imagens grátis sobre Pessoas, Casal, Namoro, Pôr Do Sol da biblioteca do Pixabay de mais de 1.300.000 fotos, ilustrações e vetores de domínio público - 2562438 A iluminação certa pode definir o clima perfeito para o seu casamento, principalmente, se for ao ar livre. De lanternas a luzes de cordas, temos sugestões incríveis para iluminar sua tão sonhada festa no campo, quintal, sítio ou jardim. Baixe estes Vetor grátis sobre Casal feliz namoro ao ar livre. modelo de site ou página de destino, e descubra mais de 8 Milhões de recursos gráficos profissionais no Freepik Baixe Namoro fotos no melhor site de banco de imagens, com milhões de fotos, imagens e figuras sem royalties e de alta qualidade premiu com preços acessíveis. Transferências Banco de imagens : natureza, grama, ao ar livre, pessoa, pessoas, feno, campo, Fazenda, aventura, período de férias, masculino, rural, jovem ... Transferências Banco de imagens : homem, mar, ao ar livre, oceano, horizonte, pessoa, luz, Preto e branco, pessoas, Calçada, mulher, chuva, costa, velho, cachorro ...

ENCONTRE MULHERES CASADAS PORÉM CARENTES em menos de 2 horas e desfrute de um caso esta noite e curta um caso agora!

2020.07.16 16:22 fobygrassman ENCONTRE MULHERES CASADAS PORÉM CARENTES em menos de 2 horas e desfrute de um caso esta noite e curta um caso agora!

5 Maiores Razões Mulheres Casadas Traem & Como Conhecê-las De uma dona de casa traidora real
Como uma mulher casada há mais de 7 anos e que “pulou a cerca” várias vezes, fui convidada a escrever este artigo e fornecer algumas idéias para vocês, curiosos sobre o que faz com que uma mulher casada traia e como vocês podem seduzi-las.
As mulheres casadas traem por muitas das mesmas razões que os homens casados traem; Elas são felizes em certas partes do casamento e muito infelizes em outras.
Maiores Razões Mulheres Casadas Traem: 1. Seu marido não a faz mais se sentir sexy / desejável. Depois do meu terceiro ano de casamento, encontrei meu marido e eu “familiarizados de mais” um com o outro. Eu percebia que ele não olhava para mim da mesma forma que ele costumava, com luxúria e desejo, apesar de estar muito mais em forma agora que quando nos casamos.E me vi procurando homens que me olhassem como meu marido quando nos conhecemos.
  1. Quer explorar desejos sexuais (kinks) aos quais ela era imatura demais ou desconhecia em sua juventude. Casei aos 25 anos e, para ser sincera, eu era relativamente inexperiente sexualmente. Eu tive alguns relacionamentos de longo prazo antes do meu marido, mas éramos jovens e o sexy era baunilha, e eu era jovem demais para realmente saber que tipo de “kinks” eu gostava naquela idade. Agora estou casada há 6 anos e o pensamento de fazer meu marido explorar essas fantasias sexuais parece impossível.
  2. Seu marido a vê como uma cuidadora e não um ser sexual. Depois do meu primeiro filho, notei uma queda imediata no sexo e na intimidade, mas isso é de se esperar. No entanto, faz três anos desde então e a intimidade nunca se recuperou. Ele vê eu como uma cuidadora e uma mãe em vez de um ser sexual agora, e é sua perda. Até perdi o peso da gravidez o mais rápido possível e voltei imediatamente à academia, na esperança de que ele aumentasse a vida sexual novamente.
  3. Seu marido a vê como uma cuidadora e não um ser sexual. Nas raras ocasiões em que meu marido inicia a intimidade, geralemnte é apressado e unilateral, e geralmente sem preliminares; tenho certeza que é bom para ele, mas não me satisfaz. Isso me faz sentir como uma “ferramenta” para ele ter orgasmo e tenho certeza que ele percebe que não estou entusiasmada.
  4. Sem paixão, sem excitação, sem emoção. Quando a gente fica íntimo, é sempre em casa, na cama e provavelmente planejado. Quero experimentar lugares novos e emocionantes, ao ar livre, etc. Quero um homem que rasgue minhas roupas no segundo em que chegarmos ao quarto do hotel.
Como atraí-las: 1. Lembre-se de que as mulheres casadas que procuram casos online começam aos poucos e ficam nervosas, excitadas e inseguras. Portanto, comece devagar e deixe-as saber que você pode se relacionar.
  1. Faça-a sentir-se desejável, porque o marido não faz. Comece com um elogio sobre uma de suas fotos ou seu perfil.
  2. Após a apresentação, pergunte a ela o que ela está procurando “idealmente” ou qual é o seu “cenário perfeito”?
  3. Após a apresentação, pergunte a ela o que ela está procurando “idealmente” ou qual é o seu “cenário perfeito”?
  4. Planeje algo emocionante com ela para que ela se comprometa com a reunião. Não precisa ser grande, mas talvez uma nova cafeteria popular ou uma livraria. O fato de você se reunir em segredo é suficiente para tornar a reunião tentadora.
Sites de namoro de casados ​​como Ashley Madison oferecem aos usuários um lugar seguro e discreto para interagir com pessoas com a mesma ideia em um ambiente livre de julgamento. Sites como Ashley Madison tiraram a maior parte do risco e suposições do flerte de casados e provaram ser uma alternativa mais segura aos antigos casos no trabalho.
submitted by fobygrassman to mulheres_casadas [link] [comments]


2020.06.11 10:38 Killyous-Death As 2 histórias mais estranhas da minha vida #TurmaFeira

Olá Turma, Luba, editores, gatas e o namorado imaginário do Luba. Sou novo na comunidade e sou muito ruim em redação. Sou da Bahia e queria contar 2 histórias q são completamente diferentes uma da outra mas se passa no mesmo lugar.
1- A professora de história
Quando eu tinha 11 anos de idade, fui para um colégio municipal do bairro. Era no ano de 2012 e naquela época eu n estava nada bem. Assim como no colégio passado sofri bullying nesse tbm. Mas com raiva de so sofrer, passei a praticar e depois disso pararam de praticar bullying em mim, mas enfim. No meu primeiro ano nesse colégio a minha depressão estava cada vez pior. Eu n queria fazer mas nada a n ser morrer ou deixar de fazer qualquer coisa. Mas naquele mesmo ano do colégio mesmo sem ir tanto para a escola eu consegui passar, mas fiquei em recuperação de 7 matérias e só tinha passado em uma matéria q foi a de inglês. Mas enfim, eu consegui passar e isso foi a única coisa boa q aconteceu naquele ano. No ano seguinte, eu estava no mesmo colégio e estava no oitavo ano. Um belo dia a professora (pelo qual vou chama-la pelo apelido que deram a ela q nem sabem o significado) Catita estava fazendo a chamada. E quando chegou no meu nome ela perguntou: quem é Carls? Eu sem entender estendi a mão. E então ela falou: então vc é o Carls o mesmo q passou nas 7 matérias da recuperação do ano passado? Eu: sim... Ela: eu vou ser bem direta. Ela se inclinou na minha frente e olhando no fundo dos meus olhos, falou: eu vou fazer de tudo para vc perder de ano, pq teve gente q merecia passar, mas n passaram. Resultado: perdi 2 anos na matéria dela que é história. No decorrer do tempo teve muitas tretas com minha mãe indo lá para resolver e n deu em nada. Minha depressão piorou e ela foi assaltada e detonaram o carro dela. Esqueci de dizer que a maior parte do colégio odeia ela até hj e o significado do apelido q só eu sei é q "catita" é um nome de um ratinho silvestre q está ou já foi extinto e ninguém sabia disso e provavelmente n sabem. Maldita Catita matriarca.
2- A namorada com fogo no.... c sabe
Quando eu tinha 15 anos eu acabei me envolvendo com uma garota até q bonita mas, tachada como doida no colégio, e eu descobri da pior forma. Um dia no colégio estava eu e mais uns 7 colegas jogando 5 corte. E ao decorrer da brincadeira, eu acabei ganhando uhu. Quando terminamos de brincar, eu reparei q uma garota estava sentada isolada no pátio q fica ao ar livre. E ao mesmo tempo tinha uns garotos dando umas boladas no local onde ela estava. N achando aquilo correto, fui até lá e tomei a frente e pedi para o pessoal parar de fazer aquilo com ela. O pessoal parou, e me dirigi até ela perguntado se ela estava bem. Ela disse q n, q estava com dor de cabeça. Então eu falei q ia na diretoria ver se tinha algum remédio. Ela disse q n precisava pois já estava para ir para casa. No dia seguinte perto do horário final, a Zarls (a garota) me chamou para conversar. E ela foi bem direta perguntando se ela podia me namorar. Naquele momento meu mundo parou, pois ela seria minha primeira namorada. Eu pensei e aceitei. N demorou muito para terminarmos. O nosso namoro só durou 15 dias pq ela queria transar comigo. Eu entrei em choque quando ela pediu. Vale ressaltar q eu tinha 15 e ela 13 e ela queria fazer sem preservativos. Eu falei a ela q n e então ela disse q n íamos mais nos beijar até o dia q a gente transar. Eu sou cristão e sabendo q relações sexuais é melhor depois do casamento e com medo do q isso poderia dar, resolvi terminar o relacionamento. Ela ficou triste e disse q eu n ia encontrar mais nenhuma garota q gostasse de mim e q eu iria me arrepender. Depôis disso rolou algumas boatos no colégio q ela tinha me derrubado da escada e me espancado. Claramente uma grande mentira. Ela tbm fugiu de casa e ficou 1 semana desaparecida. Eu poderia terminar aq mas tem mais. Eu sai do colégio municipal e fui para um estadual e n tinha mais notícias sobre ela ou tinha visto ela. Mas um dia q eu estava saindo da casa do meu irmão e voltando para casa, vejo ela. Ela abaixou a cabeça quando me viu e eu notei q os seios dela estavam estranhamente grandes e só se passaram 2 anos depois do nosso término (eu tinha 17 e ela 15). Eu achei q era a puberdade q fez com q ela amadurecesse, mas n, ela estava grávida. Soube depois de ver com os meus próprios olhos. Quando eu estava voltando da igreja em um domingo ensolarado, eu a vi com uma barriga enorme e reparei q ela estava claramente grávida. Ela me viu e diferente de antes, ela olhou para mim e sorriu com orgulho. Ela estava orgulhosa por ter transado. Eu estava pasmo e com nojo, mas n consegui demonstrar por conta do choque. Em um período de 1 mês veio duas notícias horríveis.
1- descobriram com quem ela tinha tranzado, e era o tio dela.
2- ela matou o bebê o jogando em um reservatório de água e deixando lá até o dia q o descobrissem.
Eu nem tive palavras para o q eu tinha acabado de saber, só sei q sentir ódio. Eu falei para mim mesmo q ainda bem q n tinha sido eu q transou com ela pq ao contrário de ela estar no reformatório, era eu que estaria atrás das grades ou num hospício. Pq eu iria trucidar ela e n deixaria o cadáver dela capaz de ser reconhecível. Ela teve o bebê e fez isso.......
Enfim essa foi as minhas histórias. Eu queria q fosse fake, eu realmente queria q tudo isso fosse uma grande invenção da minha cabeça, mas infelizmente n é.
Ps: Hoje tenho 19 anos e eu consegui superar a depressão, mas fui diagnosticado com transtorno de ansiedade. E agora tenho q fazer consultas com o psicólogo toda semana por conta de diversos problemas q aconteceram além desses e por isso as vezes tenho ataques de pânico. Antes era mais frequente os ataques, mas agora estou melhorando e sem uso de remédios.
Espero q veja Luba. Gosto muito do seu canal e espero q cresça muito mais.
Vc é uma pessoa adorável.
submitted by Killyous-Death to TurmaFeira [link] [comments]


2020.01.11 15:10 beantownclown ENCONTRE MULHERES CASADAS PORÉM CARENTES

Como uma mulher casada há mais de 7 anos e que “pulou a cerca” várias vezes, fui convidada a escrever este artigo e fornecer algumas idéias para vocês, curiosos sobre o que faz com que uma mulher casada traia e como vocês podem seduzi-las.
As mulheres casadas traem por muitas das mesmas razões que os homens casados traem; Elas são felizes em certas partes do casamento e muito infelizes em outras.
Maiores Razões Mulheres Casadas Traem: 1. Seu marido não a faz mais se sentir sexy / desejável. Depois do meu terceiro ano de casamento, encontrei meu marido e eu “familiarizados de mais” um com o outro. Eu percebia que ele não olhava para mim da mesma forma que ele costumava, com luxúria e desejo, apesar de estar muito mais em forma agora que quando nos casamos.E me vi procurando homens que me olhassem como meu marido quando nos conhecemos.
  1. Quer explorar desejos sexuais (kinks) aos quais ela era imatura demais ou desconhecia em sua juventude. Casei aos 25 anos e, para ser sincera, eu era relativamente inexperiente sexualmente. Eu tive alguns relacionamentos de longo prazo antes do meu marido, mas éramos jovens e o sexy era baunilha, e eu era jovem demais para realmente saber que tipo de “kinks” eu gostava naquela idade. Agora estou casada há 6 anos e o pensamento de fazer meu marido explorar essas fantasias sexuais parece impossível.
  2. Seu marido a vê como uma cuidadora e não um ser sexual. Depois do meu primeiro filho, notei uma queda imediata no sexo e na intimidade, mas isso é de se esperar. No entanto, faz três anos desde então e a intimidade nunca se recuperou. Ele vê eu como uma cuidadora e uma mãe em vez de um ser sexual agora, e é sua perda. Até perdi o peso da gravidez o mais rápido possível e voltei imediatamente à academia, na esperança de que ele aumentasse a vida sexual novamente.
  3. Seu marido a vê como uma cuidadora e não um ser sexual. Nas raras ocasiões em que meu marido inicia a intimidade, geralemnte é apressado e unilateral, e geralmente sem preliminares; tenho certeza que é bom para ele, mas não me satisfaz. Isso me faz sentir como uma “ferramenta” para ele ter orgasmo e tenho certeza que ele percebe que não estou entusiasmada.
  4. Sem paixão, sem excitação, sem emoção. Quando a gente fica íntimo, é sempre em casa, na cama e provavelmente planejado. Quero experimentar lugares novos e emocionantes, ao ar livre, etc. Quero um homem que rasgue minhas roupas no segundo em que chegarmos ao quarto do hotel.
Como atraí-las: 1. Lembre-se de que as mulheres casadas que procuram casos online começam aos poucos e ficam nervosas, excitadas e inseguras. Portanto, comece devagar e deixe-as saber que você pode se relacionar.
  1. Faça-a sentir-se desejável, porque o marido não faz. Comece com um elogio sobre uma de suas fotos ou seu perfil.
  2. Após a apresentação, pergunte a ela o que ela está procurando “idealmente” ou qual é o seu “cenário perfeito”?
  3. Após a apresentação, pergunte a ela o que ela está procurando “idealmente” ou qual é o seu “cenário perfeito”?
  4. Planeje algo emocionante com ela para que ela se comprometa com a reunião. Não precisa ser grande, mas talvez uma nova cafeteria popular ou uma livraria. O fato de você se reunir em segredo é suficiente para tornar a reunião tentadora.
Sites de namoro de casados ​​como Ashley Madison oferecem aos usuários um lugar seguro e discreto para interagir com pessoas com a mesma ideia em um ambiente livre de julgamento. Sites como Ashley Madison tiraram a maior parte do risco e suposições do flerte de casados e provaram ser uma alternativa mais segura aos antigos casos no trabalho.
submitted by beantownclown to mulheres_casadas [link] [comments]


2019.05.10 07:05 giulianosse Apatia; viver faz ainda menos sentido e literalmente não vejo saída pra isso

Aviso que isso vai ser longo. Provavelmente ninguém lerá até o fim, mas eu juro que tentei resumir o máximo que pude.
Background: 2018
Eu, 23 anos, basicamente um fracasso em quase todos os aspectos possíveis da vida.
Em julho descobri que seria jubilado no final do semestre após cursar 4 anos de um curso que eu amo em uma das faculdades mais prestigiosas do país pois não tinha vontade e ânimo de estudar (dificuldade de me adaptar = DPs = poucos amigos)... mas tudo bem
Sempre tive poucos amigos. Muitos colegas e conhecidos, mas poucos amigos de verdade. Sou super introvertido, mas depois que conheço mais a pessoa me torno o cara mais extrovertido do planeta. Não gosto de ir em festas e baladas onde não conheço ninguém, mas adoro passar uma noite enchendo a cara e falando/fazendo merda no boteco mais sujo da cidade com meus amigos. Sempre tive sobrepeso, fui feio e tive zero auto-estima, então nunca aprendi a me aproximar de alguém novo... mas tudo bem
Tenho os hobbies mais caseiros possíveis: livros, séries, jogos e filmes. Porém, assim como minha persona social, sou esquisito e sou doido de vontade de fazer outras coisas mais "ao ar livre" tipo viajar para outras cidades/países, ir em shows, festas, praticar um esporte; só faltava companhia mesmo... mas tudo bem.
Nunca tinha tido uma relação amorosa. Pior, sequer consigo conversar direito com meninas. Apesar de não ser mais bv, ainda assim era virgem e nunca tinha sentido vontade de ter um relacionamento... mas tudo bem.
Digo "tudo bem" pois eu aceitava perfeitamente a minha mediocridade. Eu não era feliz, mas de certa forma conformado e satisfeito com a minha situação... e isso era o que importava. Era contente e deixava a vida me levar.
Aí chegou setembro.
Logo no começo do mês, viajei com uns amigos e passamos um fim de semana enchendo a cara em um sítio, como fazemos semi-regularmente. Sempre vão basicamente as mesmas 8-10 pessoas, às vezes alguém novo. Eis que o impossível acontece: uma garota da minha idade, amiga comum de todos os meus companheiros (todos na casa dos 28 anos pra cima), também foi. Inicialmente eu não dei a mínima, mas aconteceu que ela estava 100% interessada em mim. Até eu, um zero a esquerda nesse assunto, notei isso na hora.
Enfim, por iniciativa dela acabamos se pegando (e eu, na ansiedade e pânico do momento, acabei nem me despedindo dela quando fui embora no domingo hahaha)
No dia seguinte, resolvi adicionar ela no Facebook (como faço com todas as pessoas novas que conheço) e, pasmem, ela vem puxar assunto. No começo, mal conseguia responder. Ela teve muita insistência em continuar me dando trela. Papo vai, papo vem e acabo "descobrindo" que ela estava realmente interessada em mim.
Acabou que, em basicamente uma semana, estávamos trocando mensagens todos os dias e conversando basicamente o dia inteiro sobre tudo, tudo mesmo. Contei coisas pessoais que nunca tinha falado pra ninguém. Ouvi, também. Éramos compatíveis em literalmente tudo. Nos abrimos como livros. Nunca havia sequer imaginado que poderia ser íntimo assim com outra pessoa em minha vida.
Acabou que, obviamente, nos apaixonamos. No começo foi meio estressante (duas semanas depois, primeiro encontro, eu já a pedindo em namoro e ouvindo um "não" porém continuamos interagindo da mesma maneira; ela ficando com outras pessoas em um bar e depois vindo contar, chorando, que não podíamos ser nada além de amigos; ela mudando de opinião 180º um fim de semana depois) mas deu que acabamos por enfim namorar.
Não quero me prender muito aos detalhes, mas apenas gostaria de dizer que foram os melhores três meses da minha vida. Eu a amei, e era tudo absolutamente 100% recíproco. Fizemos planos, fomos descobrindo ainda mais coisas e hobbies que éramos compatíveis... até brincávamos que estávamos bancando o Juscelino Kubitschek edificando Brasília - 50 anos em 5 - pelo ritmo das coisas. Não sou muito de filmes românticos, mas eu ainda acredito que nossa paixão era melhor que 95% de todos os roteiros e scripts que alguma vez já foram lançados no cinema (assistam "Spring" - além de ser um filme pica d+, é basicamente uma alegoria 1:1 do nosso namoro até então. Ficamos até meio chocados quando assistimos)
Nesse período eu também dei um duplo twist carpado na personalidade - minha auto estima foi de negativo a 100, comecei a me vestir melhor, fiquei mais extrovertido - as pessoas sempre nos chamavam para participar de qualquer coisa - e animado, comecei a expandir meu círculo social; passei no vestibular - extremamente concorrido e difícil da mesma universidade que fui desligado - sem estudar absolutamente nada, estava pronto para arranjar um estágio/emprego na área que sempre sonhei... Evoluí pessoal e profissionalmente nesses 3 meses o que não havia feito em 5 anos.
Começou 2019.
Tudo estava correndo na mais perfeita normalidade... até mais ou menos a metade de janeiro. No período de uma semana, um interruptor mudou nela. Da mesma maneira que a relação esquentou, esfriou... porém sem nenhum motivo óbvio. A mudança foi de nível "trocar 300 mensagens melosas por dia e o caralho a quatro" e contar os segundos até que pudéssemos nos ver novamente pra "tô cansada e ocupada, só posso falar de noite" e ficar indiferente quando finalmente nos encontrávamos.
No último dia do mês ela terminou por telefone. Ela disse que "não estávamos na mesma fase de vida" (ela havia terminado uma relação de 6 anos no começo de 2018) e que se isso continuasse ela iria me tratar ainda pior a cada dia que passasse, como foi com o ex dela. Disse que gostaria de continuar "sendo amigos", mas nem isso acabou por ser recíproco. Provavelmente queria aproveitar a vida e não arrumar outra relação séria tão cedo, enfim.
Antes que alguém pense nisso - não, eu não estava sendo traído nem nada do estilo. Disso eu tenho absoluta certeza pelo que eu conhecia dela. E também não digo que eu não tive culpa de nada - durante o último mês da relação, a falta de reciprocidade estourou a minha ansiedade pra mil e isso mais que certeza contribuiu bastante pro final.
Para a surpresa de ninguém, isso foi como um tiro pra mim. Não esperava um término de fato, ainda mais sem nenhuma explicação. Mas o pior do pior de tudo foi o pós - agora, no caso.
Pense em alguém que esteve a vida inteira caído no chão. Um belo dia, alguém lhe dá a mão e a ajuda a levantar. Assim que a pessoa, por fim, finalmente fica de pé, alguém passa uma rasteira por trás e a pessoa volta a cair no chão.
Como eu falei, antes eu era medíocre, mas era conformado. Hoje eu voltei à mesma mediocridade, mas não consigo mais me contentar após ter visto "o outro lado" da vida. Como era bom ter uma pessoa na vida que realmente se importava com você. Como era ser amado por outra pessoa. O que é intimidade. Como é bom ser valorizado pelo que você é.
Infelizmente, tudo que conquistei acabou por voltar ao modo que era antes. Estou na mesma merda em relação à faculdade (falta de ânimo pra estudar = fazer poucas matérias no semestre = deixar de me enturnar com os outros calouros = suicídio social 2.0), não consegui um estágio, tenho quase 24 anos sem experiência profissional, sem um diploma, sem círculos sociais novos.
Nem tudo foi pro lixo. Ainda mantenho o meu peso (lá pra maio do ano passado comecei a fazer uma dieta que emagreci 25kg em 6 meses - me perguntem sobre jejum intermitente que eu sou profissa nisso!) e me sinto 1% mais confortável no meu corpo, minha relação com o meu pai melhorou e não perdi nenhum amigo que tinha após o termino (tanto porque nosso círculo social era o mesmo).
Porém, eu tenho vontade de acabar com tudo todos os dias.
Diversas pessoas me contaram, na época, que isso ia passar. Eu ainda penso nisso quase todos os dias. Pior ainda pois estou bem desocupado (tenho só 2 aulas por semana).
Venho tentando ser o mais social possível, organizando bares, encontros entre amigos, programas, churrascos... tudo pra ter um pouco de companhia. Mas, eu te pergunto, e aí? Todos meus amigos, por serem mais velhos, tem suas responsabilidades e não estão sempre disponíveis. Sem contar que eu sinto que a cada dia eles estão se enchendo de mim, por eu estar projetando toda essa carência (só conversei sobre meu término de vdd com um dos meus amigos, que além de ser família eu o considero praticamente como um irmão)
Nunca fui fã de acreditar em destino, mas vira e mexe me pego pensando "será que ela era 'a minha alma gêmea' e como eu caguei na oportunidade ficarei solitário pelo resto da minha vida?". Leio milhões de relatos na Internet de pessoas que são solteiras com seus 30, 40, 50 anos e me vejo no lugar delas. Tentei por um tempo dating apps mas foram poucas pessoas que me interessaram, ainda menos que sequer responderam minhas mensagens e nenhuma até agora que sequer deu a mínima bola. Me considero um 6 de aparência, mas sempre me prezei pelo meu humor e capacidade de conversa. Fato é que ninguém me quer.
Com toda certeza também nunca encontrarei alguém como ela na minha vida. Isso não é papo e sim praticamente um fato. Quais as chances de alguém, além de me achar interessante e bonito, dar a iniciativa que está afim de mim, me dar bola, ser bonita, possuir os exatos mesmos gostos e hobbies, mesma personalidade, mesmo senso de humor, maturidade... mesma porra toda? E ainda possível conhecer ela por intermédio de amigos? Absolutamente zero.
E é por isso que não vejo mais sentido nessa vida. Só estou prolongando o meu sofrimento e apatia a cada dia que passa. Estamos já quase na metade do ano em um piscar de olhos e sinto que tô jogando minha vida no lixo. Francamente, meu desejo de viver acabou quatro meses atrás e atualmente eu sou apenas um zumbi vivendo em função do momento. Não há um dia que passe e eu não pense em como seria reconfortante dar um fim nisso tudo.
Se você leu até aqui: meus eternos agradecimentos e desculpas por ser algo tão patético. Desabafar me trouxe um alívio momentâneo, mas atualmente é tudo que eu tenho.
submitted by giulianosse to desabafos [link] [comments]


Mini casamento ao ar livre - Mini wedding - YouTube Cidade tem cemitério bizarro com corpos ao ao ar livre e ... Casamento Lindo Rústico ao ar LivreCCB - YouTube Surpresa de 1 ano de namoro criativa e diferente! Ao ar livre  EP01 - Rita Mendonça - Processos de ... Primeiro Show dos Mamonas Ao ar Livre BRINCADEIRAS AO AR LIVRE - YouTube Casamento rústico ao ar livre - YouTube Ep. 06: DECORAÇÃO DO NOSSO CASAMENTO AO AR LIVRE ... Elenco de o Rei Leão cantando ao ar livre ️ - YouTube

Banco de imagens : homem, mar, ao ar livre, oceano ...

  1. Mini casamento ao ar livre - Mini wedding - YouTube
  2. Cidade tem cemitério bizarro com corpos ao ao ar livre e ...
  3. Casamento Lindo Rústico ao ar LivreCCB - YouTube
  4. Surpresa de 1 ano de namoro criativa e diferente!
  5. Ao ar livre EP01 - Rita Mendonça - Processos de ...
  6. Primeiro Show dos Mamonas Ao ar Livre
  7. BRINCADEIRAS AO AR LIVRE - YouTube
  8. Casamento rústico ao ar livre - YouTube
  9. Ep. 06: DECORAÇÃO DO NOSSO CASAMENTO AO AR LIVRE ...
  10. Elenco de o Rei Leão cantando ao ar livre ️ - YouTube

Casamento rústico ao ar livre decorado pelos noivos com muito amor e carinho. Exploramos o estilo rústico com detalhes vintage por todo canto. O vídeo traz u... Nesse vídeo será mostrado 4 brincadeiras que são feitas ao ar livre. São bem interessantes e divertidas para você que pretende fazer alguma atividade ao ar l... Mini casamento - Mini Wedding ao ar livre, gosto muito de fazer esse tipo de evento ao ar livre, junto da natureza , a natureza em si se encarrega para que t... Nesta primeira conversa da série Ao ar Livre, Ana Carol Thomé e Rita Mendonça conversam sobre aprendizagem com a natureza, e as possibilidades do estar ao ar... Elenco de o Rei Leão cantando ao ar livre ️ Meu novo Instagram @nossolar_dosonhos Instagram oficial @alinemayara_s Hoje vim compartilhar com vocês esse casamento lindo, com decoração rústica e ao ar li... Para melhor qualidade, mude nas configurações para assistir em HD. - Vídeo surpresa de 1 ano de namoro que eu montei, criei e idealizei para o meu namorado, ... 50+ videos Play all Mix - Primeiro Show dos Mamonas Ao ar Livre YouTube Mamonas Assassinas - Show Ao vivo - Valinhos-SP - Duration: 1:06:23. erichc1992 1,091,750 views Trunyan, na ilha de Bali, é um lugar muito assustador. Tudo por causa de tradições locais muito bizarras, que envolvem deixar corpos de pessoas mortas ao ar ... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube.